Vereador Edson Schug faz o uso da Tribuna na 15ª Sessão de 2015

Segundo Edson "o senhor (Vereador Romaldo) agiu com grande desrespeito com todos os vereadores"
Ponto da Notícia | 27/05/2015 07:10

Nesta terça-feira (26) o Vereador Edson Schug fez uso da Tribuna na 15ª Sessão da Câmara de Vereadores de Mercedes. 

Edson comentou sobre as reformas políticas encaminhadas e o pedido de Impeachment do Governador Beto Richa. Segundo Edson “o Governo não está conseguindo administrar toda essa situação e isso é reflexo da má política e má administração do governo do a nível Federal e Estadual.

O Vereador parabenizou o Vereador Romaldo pela retirada do seu requerimento em função da resposta jurídica com relação ao requerimento 025/2015 e completou dizendo que: “O senhor (Vereador Romaldo) agiu com grande desrespeito com todos os vereadores, eu tenho problemas também e questiono o poder Executivo, mas jogar todos os vereadores dentro de um balaio e dizer que somos todos capachos, puxa sacos do executivo, da Prefeita, eu acho que foi de uma deselegância enorme e não admito isso, pois foi uma colocação muito mal feita.

Ele também parabenizou ao vereador Marcelo e Sérgio por suas colocações.   E disse que “o vereador deve se valorizar, mas pra ele se valorizar ele deve ter o entendimento de qual o seu papel de vereador, e não é só pedir um monte de requerimento quando se está próximo da eleição de dois ou três anos atrás pra fazer volume pra atrapalhar as coisas. Quando um vereador acompanhou as audiências públicas, os trabalhos da câmara e as prestações de conta, o vereador vai buscar o que ele teve dúvidas, mas pedir um requerimento de 2013 é ridículo, é para nós passarmos por acomodados, como diz o ofício do juiz.”

Lamentou a quantidade de despesas que se acrescentam quando se pedem esclarecimentos via papel pois “ficam  um amontoado de papel que não se sabe para que será utilizado e além do custo da documentação, além de todo este transtorno, o fato gerou um ônus para a Câmara de Vereadores  (pagamento das Custas Processuais) que é um dinheiro que está sendo economizado para outras funções, deixando de investir em coisas mais importantes.”

Pediu que o jurídico da Câmara que se posicionasse para defender os vereadores, como situação como esta em que os vereadores todos tem a obrigação e liberdade de ficar sabendo e disse:  “eu não sou preguiçoso, eu não estou me indispondo eu acompanhei todas as audiências as prestações 
ENQUETE

Aborto em caso de Microcefalia: Você Faria?

Desenvolvido por DocStart