Gaeco deflagra 2ª fase da Operação Iscariotes em Foz do Iguaçu

Catve | 22/05/2020 13:21
O Núcleo Regional do Gaeco de Foz do Iguaçu deflagrou a 2ª fase da "Operação Iscariotes". É a sequência da investigação instaurada a partir da prisão em flagrante, feita pelo próprio Gaeco, do então Capitão Coordenador Operacional do Núcleo de Foz do Iguaçu.

Os policiais do Gaeco cumpriram dois mandados de busca e apreensão na casa de um ex-vereador de Foz do Iguaçu e do assessor dele.

A Operação também é ligada a Energepar, ganhadora da licitação para a troca da iluminação pública de Foz do Iguaçu que em outro processo é investigada por fraude, mas neste caso a empresa figura como vítima de extorsão.

O Capitão responde ação penal por crime de concussão, junto Vara da Auditoria Militar em Curitiba.

O Gaeco agora quer apurar possíveis crimes de concussão/corrupção passiva, organização criminosa e lavagem de dinheiro.

Nas buscas foram apreendidos documentos, materiais de informática, celulares, além de outros elementos indiciários.

Ninguém foi preso.
ENQUETE

Sem enquetes no momento

Desenvolvido por DocStart