Universidades Federais Paranaenses serão afetadas com bloqueio de verba do MEC

G1 Paraná/Plural | 03/05/2019 22:12

O Ministério da Educação afirmou, na noite desta terça-feira (30), que o bloqueio de 30% na verba das instituições de ensino federais vai valer para todas as universidades e todos os institutos.

No Paraná, a Universidade Federal do Paraná (UFPR), a informou nesta ontem (2) que foi comunicada de um bloqueio de R$ 48 milhões no orçamento da instituição após a medida do Ministério da Educação (MEC).

A UFPR diz que o bloqueio no orçamento irá impactar no funcionamento da universidade. Segundo a instituição, as despesas comuns, como contas de água e energia elétrica, além de contratos de prestação de serviços serão atingidos diretamente.

Ainda segundo a universidade, se a medida feita pelo MEC não for revisada, o desempenho nas atividades da UFPR no segundo semestre podem ter "consequências graves".

Atualmente a UFPR possui 33 mil alunos matriculados em cursos de graduação, pós-graduação, programas de mestrado e doutorado, além de cursos de especialização e projetos de extensão.

Unila e IFPR

No Paraná, o bloqueio de 30% no orçamento abrange ainda a Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila), em Foz do Iguaçu, no oeste do estado, e o Instituto Federal do Paraná (IFPR), que possui campi em 25 cidades de todo o estado.

A Unila informou que ainda não foi notificada da medida, mas que a alteração já está no Sistema da Administração Financeira (Siafi). Segundo a universidade, o bloqueio no orçamento da instituição ultrapassa os 40%, o que corresponde a R$ 14,2 milhões.

Conforme a Unila, o impacto do bloqueio orçamentário nas atividades ainda está sendo estudado, no entanto, contratos com empresas que prestam serviços para a instituição podem ser afetados.

No caso do IFPR, o instituto informou que o bloqueio corresponde a 36% do orçamento, que representa um impacto de R$ 20,8 milhões.

O IFPR disse ainda que irá se reunir com o MEC no dia 8 de maio para discutir os impactos que serão causados pela medida. Segundo o instituto, a Assistência Estudantil não será afetada pelo bloqueio.

UTFPR

A Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) também foi alvo de corte de 30% feito pelo pelo governo federal em 63 instituições federais de ensino no país nesta quinta-feira (2). Segundo o reitor da instituição, professor Luiz Alberto Pilatti, o contingenciamento das verbas de custeio e investimento é de R$ 43,8 milhões. “Mas há um erro na planilha, então acredito que contingenciamento real chegue a R$ 37 milhões”, informou ao jornal Plural.

O corte atinge principalmente os recursos de custeio, usados na manutenção dos campi da UTFPR em 13 cidades do Paraná e com despesas como diárias de viagens de pesquisadores a eventos, conta de luz, água, telefone etc. Isso porque, segundo Pilatti, os valores de investimento do orçamento da instituição já são bastante restritos. “A universidade chegou a ter R$ 100 milhões de orçamento de investimento, em 2013, mas hoje esse valor está na casa dos R$ 10 milhões”, apontou ao Plural.

Quer receber as notícias do Ponto da Notícia no seu WhatsApp? Clique aqui e participe do grupo de notícias

ENQUETE

Sem enquetes no momento

Desenvolvido por DocStart