Estudo da Unioeste aponta Cascavel como o maior produtor de soja do Paraná

Catve | 29/06/2018 15:23

A Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), por meio do Laboratório de Estatística Aplicada (LEA) e do Núcleo de Geotecnologias e Ciência de Dados (GeoScience), do Câmpus de Cascavel, fez o mapeamento de áreas de soja para o ano-safra 2017/2018 para o Estado do Paraná, por meio da utilização de Imagens de Satélites Orbitais e técnicas de Sensoriamento Remoto. A análise dos dados revela que Cascavel é o município do estado com a maior área de cultivo de soja.

De acordo com o coordenador Jerry A. Johann, o Sensoriamento Remoto é uma valiosa ferramenta, pois possibilita o monitoramento agrícola do vigor e da cobertura vegetal do solo, em escala regional. "Desta forma, tem-se dados sobre o tipo de cultura plantada e da sua distribuição espacial, o que permite a quantificação de área das culturas mapeadas, trazendo objetividade e rapidez na Previsão de Safras Agrícolas".

O professor diz que trabalha com mapeamento de culturas agrícolas desde 2013, orientando desde então vários alunos e com inúmeras publicações em congressos e revistas científicas.

Entretanto, no início de 2018 firmou uma cooperação técnica com o professor Carlos Antonio da Silva Júnior, da Universidade do Estado do Mato Grosso (Unemat) que idealizou e coordena o projeto SojaSat, o que abriu a possibilidade de ampliar a divulgação dos resultados das pesquisas de forma online. Assim, o mapeamento de soja, propriedade a propriedade, dos Estados do Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, foi realizado pela Unemat e, do Paraná, pela Unioeste.

A intenção é ofertar, a toda cadeia produtiva da soja, informações sobre a real dimensão desta cultura no estado, tão logo a safra acabe. Isto porque a soja tem grande importância econômica nas exportações, sendo a principal commodity da agricultura brasileira.

Atualmente, o Brasil é o segundo maior produtor mundial, com produção estimada em 114,9 milhões de toneladas em 33,3 milhões de hectares (Conab). O estado do Paraná é o segundo maior produtor, com cerca de 20% da produção nacional da oleaginosa.

PLATAFORMA - As áreas cultivadas de soja, para safra 2017/2018, estão disponíveis na plataforma online SojaSat (pesquisa.unemat.br/gaaf/sojasat). Assim, os interessados podem obter dados relativos às áreas municipais com soja, proporções de área de soja do município em relação a área de soja da mesorregião ou estado, assim como, a metodologia que foi empregada no projeto, detalhada no "Relatório Técnico-Científico SojaSat" (pesquisa.unemat.br/gaaf/publicacoes).

O professor ainda diz que o mapeamento implica num minucioso processo de seleção espacial e temporal de imagens de vários satélites orbitais, com posterior processamento digital destas imagens, por meio de algoritmos, que permitem a identificação das culturas agrícolas implantadas na região de interesse. Todo o processo de mapeamento e validação, no Paraná, levou cerca de 70 dias para realização pela equipe.

Com isto, o Núcleo GeoScience e LEA da Unioeste, mostra o potencial e a inovação tecnológica de suas pesquisas e a relevância que projetos desta envergadura, desenvolvidos por seus professores pesquisadores, têm, com vistas a atender aos interesses do agronegócio paranaense.

ENQUETE

Sem enquetes no momento

Desenvolvido por DocStart