MP exige início de atendimento à pacientes no Hospital Regional de Toledo

Catve | 14/06/2018 13:10

Os projetos foram feitos em 2010, mas a obra do Hospital Regional de Toledo iniciou mesmo em 2012. 

De lá para cá foram feitos aditivos com a empresa responsável pela execução e o prazo para inauguração foi sendo empurrado. A promessa da Prefeitura de abrir as portas provisoriamente em julho desse ano não vai se concretizar e com o descumprimento do cronograma para finalização das obras, o Ministério Público resolveu ao invés de só acompanhar, intervir na situação. 

O termo de ajustamento proposto na semana passada prevê a finalização das obras até 30 de novembro e o início do atendimento até o dia 28 de fevereiro de 2019.

O Ministério Público também quer a apresentação de um plano alternativo para o caso da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares não assumir a gestão. O município terá 60 dias para apontar outras possibilidades concretas.

A Prefeitura preferiu não se pronunciar, mas informou que desde ontem equipes tem se reunido para analisar o Termo de Ajustamento de Conduta e se vão ou não assinar na próxima sexta-feira (15).

Além disso, o Ministério Público ainda investiga as possíveis irregularidades que provocaram os atrasos nas obras e, principalmente, os problemas apresentados na vistoria realizada recentemente pela Ebserh. Situação, que é também alvo de Comissão Parlamentar de Inquérito na Câmara de Vereadores de Toledo.

ENQUETE

Como será o desempenho do Brasil na Copa do Mundo?

Desenvolvido por DocStart