Cooperativa Integrada atinge meta de crescimento e fatura R$ 2.7 bilhões

Assembleia Geral Ordinária apresenta aos cooperados os resultados da cooperativa sobre o ano de 2016
Eng° Agrônomo: Maico Hoffman - Regional | 03/03/2017 07:01

A Cooperativa Integrada realizou na quarta-feira (22), no auditório Milton Alcover, localizado no Parque de Exposições Ney Braga, em Londrina, a 21° Assembleia Geral Ordinária (AGO). A reunião teve por objetivo prestar contas aos 8.777 cooperados sobre o exercício de 2016. Na ocasião foram apresentados os novos membros da diretoria, dos conselhos fiscais e de administração. A assembleia contou com a presença do superintendente da Ocepar, Robson Mafioletti.

No ano passado, a Cooperativa Integrada atingiu a meta de faturamento de R$ 2,7 bilhões, crescimento de 17,5% em relação ao mesmo período do ano anterior. Para 2017, a Integrada colocou como meta de faturamento de R$ 3,15 bilhões. Em sobras disponíveis para os cooperados, irão ser colocadas à disposição durante a assembleia R$ 23,51 milhões, ante R$ 17,71 milhões em sobras disponibilizadas em 2015. Vale lembrar que a Cooperativa Integrada antecipou no final do ano passado R$ 8 milhões em sobras aos seus cooperados.

Para alcançar o objetivo deste ano, a Integrada tem realizado uma série de investimentos em agroindústrias, ampliação de suas unidades e expansão na região sudoeste de São Paulo. O diretor-presidente da Cooperativa Integrada, Jorge Hashimoto, afirma que o agronegócio, novamente, foi e continua sendo o grande pilar econômico do Brasil.

Para elevar o seu índice de crescimento, a Cooperativa Integrada ampliou a sua capacidade de armazenagem de 921,3 mil toneladas de grãos em 2015 para 985,9 mil toneladas em 2016. A capacidade de secagem de grãos também saltou de 6.200 toneladas/hora em 2015 para 6.445 toneladas/hora em 2016.

Em 2016, o total de investimentos da Integrada foi de R$ 55 milhões. Hashimoto destaca os investimentos estratégicos na área agroindustrial com a inauguração da nova Unidade Industrial de Rações, em Londrina, que produz alimentos completos para cães e rações para peixes.

Na área operacional, a cooperativa realizou diversas melhorias e ampliações de unidades, agilizando o recebimento da produção dos associados e reduzindo custos operacionais.

Mesmo depois de uma safra frustrada que ocorreu no ano passado, a Integrada conseguiu ter um bom resultado. Hashimoto avalia que, para enfrentar esse cenário desfavorável, é preciso repensar o jeito de fazer as coisas. Por isso, a Integrada criou o Programa Inovar, uma grande ação junto aos colaboradores visando reduzir as despesas, aumentar as receitas e inovar os processos.

O presidente da cooperativa explica que, dentro do Inovar, o trabalho tem sido voltado para a redução de despesas, com planejamento e controle, buscando a maior eficiência em cada uma das operações executadas. Todo esse empenho trouxe uma economia considerável, impactando no resultado final da cooperativa e contribuindo para atingir os desafios do 4x4, que tem como meta o faturamento de R$ 4 bilhões com 4% de resultado líquido até 2020.

ENQUETE

Aborto em caso de Microcefalia: Você Faria?

Desenvolvido por DocStart